SOBRE A MATA DO JAPONÊS EM SÃO JOAQUIM DE BICAS

Sobre a Mata do Japonês em São Joaquim de Bicas:

 

Com relação a área de São Joaquim de Bicas denominada “Mata do Japonês” a Associação Mineira de Cultura Nipo-brasileira (AMCBN) esclarece que tem a propriedade da área composta de aproximadamente 36 hectares de terra.

A Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) está sofrendo invasões e constantemente, na forma da lei, essas invasões veem sendo enfrentadas.

Houve interesse de ocupação legal por parte do Grupo Katurama Pataxó Hãhãhae. Esse grupo procurou a AMCNB, foram feitas reuniões internas e com o grupo e ficou RESOLVIDO a venda pela AMCNB de 30% da área e a doação de 70% dela.

A AMCNB espera que, com o amparo da lei, os indígenas possam viver em seu território de posse e propriedade legal da “Mata do Japonês” sem que invasores possam promover qualquer tipo de violência contra eles.

E ainda que vivam sua cultura, seja em sua arquitetura peculiar, danças, língua, artesanato, costumes, organização social e preservem o meio ambiente natural que faz parte da vida de todos nós.

Associação Mineira de Cultura Nipo-Brasileira